Rua Joaquim Távora, 303 - São Paulo - SP
clinicabaiocchi@gmail.com

Excelência em Oncologia e Ginecologia Juntamos a praticidade e a tecnologia exigida pela vida moderna, com a preocupação de um atendimento individualizado e capaz de oferecer ao paciente a melhor assistência desde a recepção até o pós-operatório. Saiba mais

Oncologia

Ações preventivas, diagnósticas
e tratamento clínico e/ou cirúrgico das neoplasias malignas do trato genital feminino.

Ginecologia

Alterações da saúde
do aparelho reprodutor
feminino.

Oncologia

Integrativa

Atendimento multidisciplinar que permite uma abordagem ampla, integral e totalmente individualizada, com foco na segurança e qualidade de vida do paciente.

Dr. Glauco Baiocchi

Cirurgião Oncológico, é Mestre e Doutor em Oncologia pela Universidade de São Paulo-USP.

Especializado no diagnóstico e tratamento cirúrgico do câncer ginecológico.(câncer do colo do útero, endométrio, sarcomas uterinos, ovário, vagina e vulva). Pioneiro do uso da cirurgia robótica em oncologia ginecológica, é autor de mais de 60 artigos internacionais sendo referência nacional em tumores ginecológicos.

É Diretor do Departamento de Ginecologia Oncológica do AC Camargo Cancer Center e orientador de alunos de mestrado e doutorado em oncologia.

Os Bastidores da Luta Contra o Câncer

Blog da Saude entrevista
Dr Glauco Baiocchi Neto

FacebookLive
Câncer Ginecológico

Encontro com Especialistas
Tumores Ginecológicos

90 segundos sobre Câncer de Ovário

Encontro com Especialistas - Câncer de Endométrio

Encontro com Especialistas - Ovário

Câncer de endométrio | Tratamento/cirurgia

Câncer de endométrio | Prevenção/diagnóstico

Câncer de ovário | Tratamento/cirurgia

Câncer de colo de útero | Tratamento/cirurgia

Câncer de vulva | Tratamento/cirurgia

Câncer de vulva | Prevenção/diagnóstico

Curso de Cirurgia Ginecológica Geral - Glauco Baiocchi - Rio de Janeiro

Next Frontiers 2019 | Cobertura terceiro dia

#FacebookLive - Tumores Ginecológicos

Encontro com Especialistas :: Câncer de Ovário e Testes Genéticos

Encontro com Especialistas :: Vacina do HPV

Encontro com Especialistas :: Mutações genéticas e retirada dos ovários

Encontro com Especialistas :: Câncer de Mama x Câncer de Ovário

Encontro com Especialistas :: prevenção e diagnóstico precoce do câncer ginecológico - Parte 1

Encontro com Especialistas :: prevenção e diagnóstico precoce do câncer ginecológico - Parte 2

Encontro com Especialistas :: prevenção e diagnóstico precoce do câncer ginecológico - Parte 3

Vacina Anti-HPV e Prevenção do Câncer

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Aenean suscipit, ante vel molestie posuere, justo sapien pretium velit, ut pulvinar elit massa vitae mi. Sed eget ornare odio.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Aenean suscipit, ante vel molestie posuere, justo sapien pretium velit, ut pulvinar elit massa vitae mi. Sed eget ornare odio.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Aenean suscipit, ante vel molestie posuere, justo sapien pretium velit, ut pulvinar elit massa vitae mi. Sed eget ornare odio.
perguntas

Perguntas
e Respostas

O exame de Papanicolaou consiste na coleta de uma amostra de células descamadas da camada superficial do colo do útero e vagina e que são analisadas em um microscópio. O objetivo é diagnosticar as lesões pré-neoplásicas (antes de se tornar câncer) e tratá-las. Deve ser realizado 1 vez ao ano com início 3 anos após a primeira relação sexual.

Sim. Existem cerca de 40 tipos de HPV (Papiloma Vírus Humano) que infectam o trato ano-genital. O HPV é o principal fator causal para o desenvolvimento do câncer de colo uterino. Existem outros fatores que contribuem como imunossupressão (AIDS, transplantadas, etc), tabagismo e associação com outras doenças sexualmente transmissíveis. O fato de ter contato com o HPV não significa que a paciente terá câncer de colo uterino. Pelo contrário, a grande maioria das mulheres não desenvolverão nenhuma alteração relacionada ao HPV. Algumas desenvolverão lesões pré-malignas iniciais chamadas NIC I (Neoplasia Intra-Epitelial grau I), mas destas menos de 1% terão progressão para câncer invasor e tal progressão pode levar cerca de 10 anos. Por isso é importante a realização do Papanicolau.

Não. Como a transmissão do HPV é basicamente por contato sexual e o câncer de colo uterino tem como fator causal principal a presença do HPV, a chance de câncer de colo uterino em uma mulher que nunca teve relação sexual pode ser considerada anedótica.

A vacina está indicada para mulheres que nunca tiveram contato com o HPV. A rigor está indicada para mulheres de 9 a 26 anos que nunca tiveram contato sexual. É muito eficaz contra os tipos de HPV relacionados na vacina, mas é importante lembrar que as pacientes necessitam continuar fazendo o Papanicolaou pelo fato de não proteger quanto aos outros tipos de HPV.

Mioma não é câncer e não se torna câncer. Os leiomiomas têm indicação de tratamento quanto associado a sintomas importantes como compressão de órgãos próximo ao útero ou sangramento que não é possível se controlar com outros métodos.

Não é normal. Todo sangramento na pós menopausa deve ser investigado. Pode estar relacionado a patologias benignas como atrofia do endométrio (camada interna do corpo do útero) pela falta do hormônio feminino ou pólipos, mas deve ser sempre excluído um câncer de endométrio.

Depende. A mulher que tem útero e faz reposição hormonal com estrogênio sem associar progesterona tem risco muito aumentado de desenvolver um câncer de endométrio.

Depende. A mulher que tem útero e faz reposição hormonal com estrogênio sem associar progesterona tem risco muito aumentado de desenvolver um câncer de endométrio.

Glauco Baiocchi Neto

@glaucobaiocchi

@glaucobaiocchi